terça-feira, 4 de outubro de 2011

Minific: Baby, I'm just in love with you!



Acordei com um zunido terrível do ouvido. Era por isso que odiava tanto voar... Além do meu, pequeno, medo de altura, os barulhos do avião sempre me davam enxaqueca.
Encarei a janela, uma coisa em voar valia a pena, a vista! Olhar tudo de cima faz você se sentir poderoso. Como o dono do mundo.
Aeromoça: Posso servi-lo alguma coisa senhor?
Joe: [Sorri] Um copo d’água por favor.
Aeromoça: Sim senhor.
Nossa, a aeromoça era muuuuuuito bonita. As pernas principalmente...
xXx: Aviões não te deixam nervoso? Quer dizer... eu realmente odeio voar.
Joe: [Ri] Nem me fale. O zunido me incomoda bastante.
xXx: Pois é. [Sorri] Sou Chelsea, muito prazer.
Joe: Joseph, o prazer é meu. [Sorri]
Chelsea: E então Joseph, o que te leva à Paris?
Joe: [Desvia o olhar] Lazer, viagem de férias, coisas do tipo.
Chelsea: Humm, algo no seu olhar diz que é algo mais...
Joe: [Sorri disfarçando] Ok, e o que te leva à Paris?
Chelsea: Meu namorado.
Joe: [Procura no avião] E onde ele está?
Chelsea: [Ri] Eu ainda não sei. Pretendo encontrá-lo lá.
Joe: [Ri]
Aeromoça: Aqui está senhor, sua água. Posso servi-lá senhorita?
Joe: Obrigado! [Bebe a  água]
Chelsea: Não, obrigada.
Aeromoça: [Sorri e se retira]
Joe: É, preciso ir ao banheiro. [Levanta e vai em direção ao banheiro.]
Pensamentos de Joe on:
Não é irônico? Eu venho para Paris pra esquecer a Ashley, e antes mesmo de pousar encontro uma menina linda e simpática... Talvez o Nick estivesse certo, essa viagem pode me fazer sentir bem de novo. [Ele pega uma foto no bolso do casaco, rasga e joga no lixo.] Adeus, Ashley. [Sai do banheiro e volta ao seu lugar]
Chelsea: Achei que o avião fosse pousar e você ainda estaria naquele baheiro. [Sorri]
Joe: Ele já vai pousar?
Comissária de Bordo: Senhoras e senhores, peço a atenção de todos. Preciso que apertem os cintos porque nós já vamos pousar. Se alguém tiver algum problema, peça ajuda à uma das aeromoças.
 Espero que todos tenham dito uma boa viagem.

Chelsea: [Ri] Isso responde sua pergunta?
Joe: É, responde sim. Então Chelsea, onde vai ficar aqui em Paris?
Chelsea: Na casa de uma tia. Mas só hoje... Amanhã pegarei o trem até Amsterdã, onde encontrarei algumas amigas.
Joe: [Sorri] Parece divertido. Então, será que podemos nos ver... Em Paris, ainda hoje?
Chelsea: [Sorrindo] Claro Joseph. Humm, que tal, ás 6h da tarde, no Parque Central?
Joe: Parece bom, mas o Parque Central é enorme, seja mais específica...
Chelsea: Em frente a Torre Eiffel, está bom pra você? [Sorri]
Joe: Perfeito! [Sorri]

O avião pousa, Joe se dirige para o hotel, arruma suas coisas e se arruma para ir encontrar Chelsea.

Eu estava indo encontrar a garota bonita do avião, a Chelsea, no Parque. Parecia tudo muito legal, mas faltava alguma coisa, não sei bem o quê.
Já estava dentro do Parque, faltava pouco, só uma pequena escadaria para subir...
E foi então que a vi...
Ela descia a escadaria com graça, seu cabelo voava, seus olhos brilhavam. Eu estava a alguns degraus abaixo e já podia sentir seu perfume floral delicioso.
Então, quando ela estava perto o suficiente, seus olhos pararam nos meus, e ela sorriu. Era o sorriso mais lindo mundo.
xXx: Bonjour
Joe: Oi, desculpa, eu não falo sua língua muito bem.
xXx: Tudo bem, eu falo a sua.
Joe: [Sorri timidamente] Sou Joseph, muito prazer! [Estende a mão]
xXx: Sou Demetria, o prazer é meu. [Sorri] Mas não é assim que nos cumpritamos no meu país. [Se aproxima e beija Joe na bochecha] É assim.
Joe: É, posso me acustumar com isso.
Demi: E onde vai, Joseph, sozinho no Parque Central?
Joe: [Tem o impulso de contar sobre a garota do avião, mas desiste, afinal, que importância ela tem?] Bom, nada na verdade. Cheguei hoje à Paris e não tinha nenhum plano, então... Ah, pode me chamar de Joe, se preferir.
Demi: [Sorri] Então tá Joe, me chame de Demi.
Joe: Demi... [Sorri] Onde está indo?
Demi: Sabe como é... uma noite quente em Paris, não se pode ficar em casa... [Sorri] Não vou a nenhum lugar especial... Ou, não ia.
Joe: [Sorri entendendo o que ela quis dizer] Então, posso ir a nenhum lugar especial com você?
Demi: [Sorri] Com certeza. [Ela e Joe saem de braços cruzados] Primeira vez em Paris Joe?
Joe: É... em Paris pela primeira vez. [Respira o ar Parisiense]
Demi: Então, está escurecendo. Tem algo que precisa fazer. [Solta o braço de Joe e sai correndo]
Joe: O que? [Sorri e corre atrás dela]
Corremos pelo o que deve ter sido o parque inteiro e chegamos a uma fonte. Então Demi deitou no chão e eu a fiquei encarando.
Demi: Não vai vir?
Joe: Ah, claro. [Deita ao lado de Demi]
Demi: [Encarando o céu] As estrelas de Paris são as mais brilhantes. É por isso que a chamam de Cidade Luz. [Olha pra Joe e sorri]
Joe: São lindas, mas não brilham mais do que seus olhos.
Demi: Uau. O rapaz americano é rápido.
Joe: Ah, desculpa se te ofendi...
Demi: Joe, sou parisiense, não freira. [Sorri e chega mais perto] Sabe o que isso significa?
Joe: O que?
Demi: Que eu também posso ser rápida. [Beija Joe]
Aquele beijo, nosso primeiro beijo... Foi diferente de todos os outros, o sabor, a textura, tudo era mais especial. Talvez... fosse só por ser em Paris, ou talvez, como eu descobriria mais tarde, eu estava mesmo apaixonado.
Ficamos ali, deitados no chão do parque, nos beijando, e rindo, e olhando as estrelas.
Demi: Está ficando muito tarde Joe. Preciso ir...
Joe: Quer que eu te deixe na sua casa? Depois eu posso ir pro hotel e...
Demi: Dorme lá em casa.
Joe: [Sorri] Tem certeza?
Demi: [Selinho] Absoluta.
Fomos até o apartamento de Demi.
Não podia acreditar nisso. Eu estava, depois de meses, inteiro de novo. Me sentindo feliz de verdade, sem precisar fingir.
O apartamento de Demi não era muito grande, ela ganhava a vida e se sustentava cantando em barzinhos e fazendo quadros para turistas.
Demi: Gostou da vista? [Entrega uma xicara de café para Joe]
Joe: É linda.
Demi: [Senta na cama] Então Sr. Joseph, o que veio fazer em Paris?
Joe: Férias.
Demi: Hummm, por que eu não consigo acreditar nisso?
Joe: [Sorri] Eu estou fugindo. [Senta ao lado de Demi na cama]
Demi: Humm, do FBI? Sexy!
Joe: [Ri] Não... De um relacionamento que não deu certo...
Demi: Prossiga...
Joe: Bem, eu tinha uma namorada, e... ela me traiu com meu melhor amigo. Eu fiquei, muito mal, por algum tempo... Por um looooooongo tempo. Então meus irmãos, o Nick principalmente, me convenceu a viajar... Conhecer gente nova [sorri pra Demi] e respirar novos ares.
Demi: Hum, e qual o nome da vadia?
Joe: Ashley.
Demi: Ainda a ama?
Joe: Nunca a amei... Eu, gostava dela, mas amor é forte demais. O que dói, é que ele era meu melhor amigo.
Demi: [Morde os lábios] Desculpa a sinceridade mas, ele nunca foi seu amigo de verdade não é?!
Joe: É. [Sorri] Sinceridade? SEXY!
Demi: [Sorri e beija Joe]
Ficamos nos beijamos por bastaaaaaaaante tempo e quando as coisas começaram a ficar quentes, ela não hesitou.
Demi era madura e segura de si, sabia o que queria, e nesse momento, EU TAMBÉM.
Demi: Isso foi incrível.
Joe: Você é maravilhosa. Uau [ri]
Demi: [Ri com Joe] Preciso de um bom banho.
Joe: Eu também.
Demi: Vem comigo. [Pisca]
Joe: Uau.
Tomamos banho juntos, e foi... PERFEITO? Essa garota, não podia existir... Era boa demais pra ser de verdade. Decidida, sem frescuras. Era de enlouquecer, LITERALMENTE.
No dia seguinte, ficamos na cama. Só Demi que levantou pra fazer o café, mas mesmo assim o comemos juntos na cama.
Demi: Não quero que vá embora.
Joe: Não quero ir.
Demi: Ótimo, vamos ao hotel buscar suas coisas e trazer pra cá então.
Joe: [Ri] Não acha meio estranho... colocar uma pessoa desconhecida em seu apartamento.
Demi: [Deita no ombro de Joe] Algo em você me traz confiança, segurança. [Encara Joe e o beija]
Joe: Então vamos.
Demi: Pode dirigir meu carro, se quiser.
Joe: Você não existe. [Sorri]
Fomos ao hotel, pegamos minhas coisas e deixamos no apartamento de Demi. Depois, fomos passear de carro pela Cidade Luz.
A presença de Demi era inspiradora, alguma coisa nela me trazia paz. A voz calma, o cheiro de flores, o hálito de cereja. Eu não queria deixá-la nunca. Era difícil acreditar, mas apenas algumas horas, eu... eu já a amava.
Demi: Vamos jogar o jogo dos amantes de Paris.
Joe: Como é o jogo?
Demi: [Ri] Meu pai e minha mãe me ensinaram... Eles jogaram quando se conheceram. É bem fácil, eu digo uma palavra e você diz algo relativo.
Joe: Ok, parece fácil.
Demi: Eu começo... Paris.
Joe: New York.
Demi: Café.
Joe: Whisky
Demi: Prada
Joe: Armani. Hip Hop
Demi: Opera. Love
Joe: Lamour. Beijo
Demi: Oui. [Sorri e beija Joe]
Passamos o resto do dia assim... Passeando de carro, fazendo carinhos. Quando Demi se aproximava da janela do carro, seu cabelo voava, dando a ela uma graça, uma leveza, uma perfeição única.
Depois do passeio, passamos em um reustaurante e comemos, e depois voltamos para o apartamento.
Estavamos juntos, assistindo a um filme francês antigo quando alguém bateu a porta. Demi foi abrir.
Demi: Ah, meu Deus. [Ela ri] Você está de volta. Senti sua falta.
xXx: Eu então. [Entra e abraça Demi]
Joe: [Fica observando tudo, sentado na cama]
xXx: Ah, nossa. Desculpa, não sabia que estaria com alguém... [Sem graça]
Demi: [Ri] Joe, essa é minha amiga, Selena. Sel, esse é Joseph... Joe.
Sel: Oi Joe, é um prazer.
Joe: Igualmente Selena. [Sorri]
Demi: Onde estão suas malas?
Sel: No meu apartamento. Já cheguei a algum tempo. Vim te chamar pra sair... Irmos naquele clube... Já levou o Joe lá?
Demi: Não. [Olha pra Joe] O que acha? Está disposto a ir em uma balada em Paris.
Joe: [Levanta da cama e abraça Demi por trás. Sussurra] Vamos.
Sel: Ótimo. Vos esperá-los no meu carro. Não demorem.
A noite foi mágica. Selena era engraçada e divertida. E Demi, nossa... Estava mais linda do que nunca. Dançamos um pouco, bebemos um pouco, mas na maior parte do tempo, ficamos em um canto, isolados da festa, abraçados, como um casal apaixonado de ensino médio. Era eu e ela, ela e eu, nada mais, nada além.
Voltamos para casa, e quando Demi foi tirar o vestido no closet, eu a segui. Seu corpo era perfeito... Tudo nela era perfeito.
Ela ainda estava nua quando olhou pra mim e sorriu. Fui em sua direção e a beijei. Fizemos amor ali, no closet, em pé.
(Depois, deitados na cama. Joe fazia carinho nos braços de Demi)
Joe: Tenho planos para amanhã, mas se quiser curtir a volta de Selena, eu nã...
Demi: Não. Ficarei com você. [Olha pra Joe e sorri]
Joe: [Sorri e beija Demi]
No dia seguinte:
Levantei cedo e fiz o café, do modo americano e não francês. Levei para Demi na cama e comemos juntos. Ela gostou, um bom sinal.
Depois do café, tomamos banho juntos, de novo. E fomos de carro até o rio. Lá, um barco já estava a nossa espera.
Demi olhou pra mim e seus olhos brilhavam. Ela gostou da surpresa.
Demi: Joe, isso é lindo.
Joe: [Sorri e ajuda Demi a entrar no barco]
No barco, além de um piquinique que eu mesmo organizei, um sanfoneiro, que tocaria, para nós, as músicas preferidas de Demi.
Foi um dia lindo, ficamos no barco desde cedo até o fim da tarde.
Tudo com Demi era tão perfeito, tão puro, tão real.
Quando chegamos, Demi foi tomar banho, de novo, e dessa vez eu fiquei deitado na cama. Peguei meu caderninho e tentei escrever uma carta... Eu teria que ir embora logo, e queria deixar algo real, para que ela não me esquecesse, mas tudo o que eu consegui escrever era a palavra amor em diferentes línguas: em inglês, em francês, em português. Não saia nada além disso, e foi aí que eu percebi que deixar Demi seria muito mais difícil do que jamais pensei.
Quando ela saiu do banho, veio se deitar comigo.
Demi: Por que está triste?
Joe: Eu? Porque estou indo. Vou ter que voltar para casa logo.
Demi: Está mesmo indo? [Silêncio] Eu vou sentir sua falta. Muito mesmo.
Joe: Eu também... Não quero ir.
Então, acho que Demi percebeu que esse assunto nos deixaria muito tristes, mas era inevitável a minha partida, então... ela simplesmente, preferiu deixar pra lá.
Ficamos brincando até pegar no sono. Quando acordamos, já era tarde, e eu precisava ir embora. Mas antes disso, eu e Demi fizemos amor, mais um vez. E o gosto de despedida, de última vez, deixou tudo ainda mais gostoso.
Dirigi o carro de Demi até a ferroviária. Iria de trem para o aeroporto.
Juntos, eu e Demi, esperamos o meu trem. O trem que me levaria de volta, o trem que nos separaria.
Eu não conseguia soltá-la, doí, fisicamente, perdê-la. Ela sussurrava em meu ouvido como tudo tinha sido perfeito pra ela, o quanto ela sentiria minha falta, e o quanto ela me amava. E então o trem chegou. Demi, docemente, me beijou na bochecha e então, me deixou partir.
Os olhos me acompanharam enquanto eu entrava no trem. E da janela onde me sentei, pude ver que seus olhos acompanharam o trem até onde foi possível. E então, não a avistava mais. Era o fim.
Joe off.
Demi on:
Estava doendo, eu sabia que não poderia ser pra sempre. Mas doeu.
Sel: Está pronta pra ir Demi?
Demi: [Sorri] Sim. [Abraça Sel] Obrigada por vir amiga, não aguentaria ficar sozinha hoje.
Eu e Selena fomos até o parque. Ela me fez contar em detalhes, como eu e o Joe nos conhecemos. Depois, voltamos para casa.
Demi: Não quero ficar sozinha Sel. Dorme aqui essa noite?
Sel: [Hesitante] Claro amiga... Mas vou no meu apartamento buscar minhas coisas. [Beija Demi na bochecha] Eu volto amiga. Me espera.
Ela desceu as escadas e eu fiquei ali, encarando a porta. Me preparando psicologicamente para entrar.
E então, abri a porta.
Algo estava errado. Havia flores no chão, e velas em cima dos móveis.
Corri para dentro e então, parado no canto do quarto, eu o vi. Lá estava ele, o meu Joe. Me esperando.
Sem hesitar, corri e pulei em seu colo. Não conseguia parar de beijá-lo. Tecnicamente ficamos longe apenas umas 3 horas, mas a ideia de nunca mais v^-lo fez minha saudade aumentar 1000 vezes mais.
Demi: Mas como?
Joe: Eu te amo, Demetria. Não posso deixá-la.
Demi: Eu te amo Joe.
Eu e o Joe não sabíamos o que viria pela frente, mas sabíamos que o que nós tinhamos, era especial demais pra se deixar para trás.

FIM

         Bom pessoal, é isso. Minha primeira minific; *-* Espero que todos tenham gostado assim como eu.
   A próxima minific será "Wish You Were Here", 10 coments aqui, e posto! (:

xoxoxoxxo
- Vanessa Gomes

12 comentários:

  1. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH MT PERFEITO .
    POSTA LOGO OUTRA .
    BEIJOOOOOOOOOOOOS *-*

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAA, BABY V. *--* QUE ORGUUULHO DE TI SUA MALUQUETEE! HAHA MINI FIC SIMPLESMENTE PERFEITA... E PENSAR QUE UM DIA TU DISSE QUE IRIA PARAR DE ESCREVER! EU MORRIA!
    ENFIM, EU AMEI MESMO, TIPO, MEGA FANTÁSTICA *-* TE AMOO FOFOLETE LILÁS ♥

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA. LINDA, LINDA, LINDAAAAAAAAA
    QUE MINI-FIC PERFEITA. VOCÊ TEM TALENDO, HEIN?
    POSTA LOGO A WISH YOU WERE HERE, OK? BEIJOOS :**

    ResponderExcluir
  4. aaaaaaaaaaaah, que coisa linda! AMEI demaaaaaaaaaaaais! posta, posta, posta! beijão

    ResponderExcluir
  5. Amei a minific... Uma das mais lindas que já li... Continua a postar...

    Bjs :D

    *Léé*

    ResponderExcluir
  6. JESSIE HERE BITCH: IIIIIIIIIIIIIIIRMÃÃÃÃÃÃÃ QUE ORGULHO *--------------------------------* TIPO, EU A-M-E-IIIIIIIIIIIIIIIIIIII TU É TÃO DIVAAAAAAAAAA *O* PERFECT ATÉ A MORTE :))))

    ResponderExcluir
  7. Carol Akie-Nossa eu chorei,sério,e olha que eu só choro pelo que eu amo ou que me faz ficar emocionada,e a sua minific me fez ficar emocionando e eu simplesmente a amei,então posta logo a outra minific pra mim ficar feliz!!!

    ResponderExcluir
  8. Eu amei a mini-fic ^-^
    Se inspirou em Just In Love né??
    Ficou muito perfeita :D
    Parabéns
    Beijos*

    ResponderExcluir
  9. Os adultos vivem dizendo que a adolescência, é um
    dos periodos mais marcantes da vida.
    Mais o que o adolescente pensa disso? (sinopse do meu blog)
    Acessa o meu blog?

    http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/
    "Blog de uma adolescente"

    Espero a sua visita, se gostar segue lá, ficarei muito feliz.
    Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  10. AMEI AMEI AMEI PERFEITA POSTA LOGO A OUTRA O DECIMO COMENTARIO TÁ QUI BJX

    ResponderExcluir